martes, enero 13, 2009

umsambinhaporaqui

ganzá flechou
tambor ecoou
água de cheiro banhou
é proteção
saiu, no samba sambou
e tomou, garrafa de cachaça
voltou pra casa
e destratou
o carinho
de quem amava
(acordou)
foi pra mata mais fechada
procurar seu orixá
entrou no mar
quase afogou
pra falar com iemanjá
pra pedir
pra rainha do mar
pro seu amor voltar
iemanjá mandou
falar com preto velho
preto velho falou: nem exu dá jeito
o que você fez, não se faz
maltratar assim, já é demais

3 comentarios:

Jubs dijo...

maltratar assim não dá mesmo, rs.

Anin's House dijo...

Naquele dia eu tava inspirada. :S
Adorei, me deu uma nostalgia de Lapa misturada com Bahia. hahahahaha

Nei Ken iti Schimada dijo...

Ei! Tem um selinho pra voce la no Estrovenga.
Passa la, aproveita e toma um cafezim.
Yeah!