martes, noviembre 16, 2010

vidro barato

rôo minhas unhas
vendo um musical antigo
quem dera tuas unhas
na minha pele
rasgando de dentro de mim
essa angústia.

...

gosto do que dilacera
gosto da expressão dilacerar
gosto de cortes
acho bonito a marca
acho sincero
tudo que fica pra depois.

...

não queria uma taça de vinho
nem um disco de jazz
nada mais patético
em uma madrugada
que os vidros embaçam
pela chuva que insiste em cair.

..

nessa cidade vazia
tudo é calma
tudo vacila
tudo cai
tudo espatifa
como vidro barato
tudo corta
e machuca
como vidro barato.

1 comentario:

giz dijo...

nada mais patético
em uma madrugada
que os vidros embaçam
pela chuva que insiste em cair.

isso é tão bonito
embora eu ache que falta conjunção ali no meio,
é tão bonito.