sábado, febrero 16, 2008

aposta

aposta e perde tudo,
o que tinha pra perder
perde nada,
pede:
um cigarro,
por favor.

4 comentarios:

Felipe L'ardigari dijo...

Não sei se lembras de mim, sou amigo da Natália, do Pedro, e tal. Nos vimos em um aniversário em PoA, bebendo cerveja. Realmente curti o que escrevestes, velho! Um tom modernista tão próximo da simplicidade do Quintana...

Abraços!

PUNKSSAURO dijo...

Livro, claro. Tem tempo aí pra jogar no meu tempo e sobrar um pouco disso pra mim?

Vivo pensando em livro, chapa. O lance é tempo, só isso. A coisa toda está feita, ou quase.

PUNKSSAURO dijo...

Enfim, qual do arrigo?

Berimba de Jesus dijo...

cigarro,
vicio sagrada
após tudo que faço..
lendo o poema me lembrou este do renato limao um amigo poeta...