viernes, marzo 03, 2006

melodia

a chuva faz melodia na janela
e eu esquento o café sozinho.
as roupas vão ficar molhadas
penso, e sorrindo:
tomo o café já gelado
com um pouco de nojo.
o cheiro da chuva invade o quarto
mesmo com as janelas fechadas
e a luz do amanhecer é tão linda
e calma.
parece um filme antigo passando na janela
a luz brotando sorrindo,
o sorriso da mulher amada.

4 comentarios:

Mariê dijo...

É bonito, muito bonito. E interessante o fato de não ter mencionado ela no início.

Teamograndeamour ;@@@@@~

Richie dijo...

Sabe, eu cantei enquanto lia como se fosse a coisa mais retardada e fútil do mundo ocidental.

Hey!

Chando, Lucas dijo...

adoro o cheiro de chuva.

O Gafa dijo...

Sabe, como posso explicar...?

Tipo, sou um Anti-Poeta, ou seja, não gosto de poesia! mas isso é porque realmente não entendo!

Porém (ah, porém!) esse tipo de testículo nosso (texto de proporção pequena, no caso...) são "palpáveis"! Ou seja, tu têm, como citou o Chando alí em cima (oi Chando!), tu entende o"sentimento" de cheiro de chuva...
Ou ver o sorriso de quem se gosta, esse tipo de coisa!

Gostei muito do seu texto também! Porque é algo palpável, é algo que se pode entender! E olha que sou um "asno-sentimental"!

Sobre os comentários lá do MEU MUNDO, bem, as melhores músicas da Cássia Eller são do "Dando" Reis, isso é facto!

Passar bem, Sr.! Se não se importares, irei adicionar seu Blog aos Links do MEU MUNDO, ok?!
(realmente, não adiantaria dizer que não...)