domingo, diciembre 11, 2005

Dentro Daquele Terno


Dentro daquele terno preto ficava lindo.
Estava morto.

Acordou como todos acordam, como todos não querem acordar.
Acordou com sono, dormiu sem.
Estava pronta para ir à casa dele.
Passou um café, botou uma roupa qualquer e foi buscar pão na padaria perto de sua casa, voltou em cinco minutos, nem isso, tomou seu café da manhã, longo e pensativo. Porém rápido, não tinha tempo.
Tirou aquela roupa tomou um banho, estava cansada, a noite foi longa.
Remédios para dormir, remédios tarja preta, não recomendados pelo médico, comprados ilegalmente. Tomou e deitou para dormir, não dormiu, mesmo com os remédios estava sem sono, resolveu ir até a cozinha tomar um whisky para dormir mais rápido, vomitou.
O muco verde que subia de suas entranhas não era tão nojento quanto os pensamentos da pobre menina suja que toma remédios tarja preta que estava com medo e não lembra o que fez. Nem quer lembrar.
Estava com medo e com frio, estava de calcinha deitada no chão gelado se contorcendo sem poder falar com ninguém. Sentia saudade de sua vó.
Saiu do banho, se vestiu, uma roupa bonita para o ver, estava ansiosa para ir para a casa dele, não se lembrava porque, mas estava. Pegou sua chave, mas quando abria a porta o telefone tocou, era urgente, parecia urgente.

Dentro daquele terno preto ficava lindo.


6 comentarios:

Anónimo dijo...

ele morreu ele morreu silviooooooo


Richard

Chando, Lucas dijo...

Bã! Que bom joão. Ficou legal, mas sério, muito apelo dramático "sentia saudade da sua avó". Derruba qualquer um. Se eu não te conhecesse e lesse isso num livro e tal e coisa, estaria me debulhando em lágrimas na parte da avó.

Bom nome pro blog.
Falar nisso tenho que fazer um desses separado só pra escrever as coisas descentes, e deixar o Sugira para falar merda :P
E pensando por esse lado, natal é legal: Comida boa e roupa bacana. Só isso também...
tá, sou chato pacas ó.
Mas vamos se ver essa semana pra tomar um suquinho de acerola?

Chando, Lucas dijo...

A meu, que droga!
Não, não o texto, o texto ta ótimo e tal. Eu tinha escrito um comentário bacana falando isso até, mas a porquera do pc despilha de salvá-lo. De novo então:

Bã! tri legal tchê! Mas sério, aquela parte "sentia saudade da sua avó", bah, melodrama afu, apelo pro íntimo. Se eu não te conhecesse e lesse isto num livro numa poutrona verde estaria me debulhando em lágrimas.
morto, hehe.

Ah é, bom nome esse do blog
Vamso nos encontrar nessa semana pra tomar um suquinho de caju?
abraço, mas que mormaço!

Chando, Lucas dijo...

a tá, o comentário foi salvo e sera exibido após a aprovação do propietário do blog.é que eu ando meio desligado.

apaga esse aqui, e de repente o segundo também :P

Iuri Bauler dijo...

eu já te disse isso. tá MUITO bom.

se os próximos posts estiverem nesse nível, me aposento.

tah, menos iuri...

contribuição feita.

Iuri Bauler dijo...

Muito bom. confuso, bem verborrágico e cinematográfico.

tah, calaboca iuri.
sério se os próximos forem assim, viro teu fã.

contribuição feita
abraços