lunes, julio 03, 2006

Glamour

Eles não entendem, mas ela gosta é de Glamour.

Sai do banho com toda a calma do mundo, mas aparentemente, apressada, veste a mini-saia nova para combinar com a nova blusa, meias de arrastão, sapato alto, brincos, colares, pulseiras, batom, gloss, delineador e sombra. Seca o cabelo, reclama, escova os dentes, fuma um cigarro, chupa uma pastilha de hortelã e fuma um cigarro. Seca o cabelo, reclama.
E hoje ela estava linda, sentia-se linda e desejada, e hoje os rapazes a cobiçavam, e hoje passavam a mão entre as suas pernas, e hoje lhe puxavam pelos cabelos. E era bom, ela gostava. Alguém lhe pagava um drink, e ela fumava outro cigarro, bebia o drink lentamente enquanto cruzava as pernas, arrumava os cabelos e sorria, aquele maldito sorriso, acompanhado da maldita pinta embaixo da boca. E hoje ela estava linda.
Mas não bastava, gesticulava, levantava e ia ao banheiro, encontrava amigas, cumprimentava abraçava e beijava, e encontrava outro rapaz (era o maldito sorriso) e esse rapaz lhe pagava outro drink. E hoje os rapazes passavam a mão entre seus cabelos, e hoje lhe puxavam pelas pernas. E era bom, ela gostava.
E toca aquela música, e ela rebola, e sua mini-saia levanta suavemente, e seus cabelos balançam no ritmo da música, exatamente no ritmo. Ela acende outro cigarro, a música acaba.
E como de costume, mais um rapaz lhe paga um drink, mas é tarde, e ela não quer saber de drink’s, e pede uma garrafa, de whisky, bebe no gargalo e gargalha.
Os rapazes acabaram, e ninguém mais lhe puxa pelos cabelos, e muito menos pelas pernas. Ninguém mais dança com ela, e ninguém mais ri com ela, ninguém mais presta atenção no seu sorriso, e ninguém mais se importa com a sua pinta. A noite acabara, os cigarros acabaram. O Glamour, nunca existiu.

5 comentarios:

O Gafa dijo...

Não importa, todos estamos errados o tempo todo! Glamour é um estado de espirito que acomete os deslumbrados.



Um dia a Vida se vinga por todos que não o fazem...

Vento. dijo...

coitadinha...

esses momentos são estranhos. esses, em que todo mundo presta atenção, cobiça, deseja. e de repente ele acaba e já perde a graça... é péssimo. é como a paixão. cheia de glamour, cheia de porpurina e musica alta. depois os rapazes acabam, os cigarros acabam, a musica acaba... e a gente se dá conta que o glamour também n existiu.

;*

PUNKSSAURO dijo...

Muito, muito lindo o poema 'Menina'. Já te adicionei no Arte Mútua.

chando dijo...

incrível como isso é uma cena comum.
gostei.
ela fuma demais.
gostei.
eu imaginei o meio e o início meio embassados, mas o fim eu pude ver com precisão espantosa.
até o batom vermelho borrado que nunca foi escrito.

Anónimo dijo...

Gostei muito.