martes, febrero 21, 2006

Eu tenho um Guarda Chuva

Assim, Azul.
Assim, com listras.
Assim, parado.
Assim, sem cor.

Assim, sem versos.
Assim, sem verbos.
Assim; indolor.

Eu tenho um Guarda Chuva,
Que assim como a folha ele paira
Quando o vento faz ele virar, ele paira.

E tenho uma canção
Assim, Azul.
Assim, sem alma.
Assim, calada.
Assim; sem graça.



4 comentarios:

Chando, Lucas dijo...

Eu tenho um cavalo
Eu tenho um cavalo branco
Eu tenho um sapato
Eu tenho um sapato branco
E um riso
E um riso amarelo


eu gostei do poema e do vídeo.
e da Obs, principalmente.

O Gafa dijo...

Não entendo poesia! Na verdade nem tento! mas gostei do que escreveu! Parece algo mais plausível! É surreal! Surrealismo é o mais perto que alcanço dessa área!



Ah, claro, seja bem vindo ao mEU MUNDO!


O MUNDO DE GAFA! (plágio descarado da propaganda do Malboro! (tu ti alembra?! Bons tempos aqueles em que EU podia pensar por mim mesmo...))


Até!

Anónimo dijo...

Baby, podemos ver um guarda chuva guardando a chuva, mas peque suas gotas e vá embora daqui oh yeahhh, daquiiiii. Baby eu digo, junte suas gotas e vááááá´, baby, por deus, se vááá...

Um blues pro teu guarda chuva :)

|isso é uma brincadeira, não sei compor blues, nem é algo sério, por favor, isso é uma brincadeira|


Richard.

Richie dijo...

Pamonha é ruim, é algo ruim que da vontade de comer, mas é muito enjoativo e blergh, a docê é a pior, a salgada acho que não comi, mas não deve ser pior que a docê, afinal salgados são menos enjoativos.

Reativei o meu blog com cara de blog feito pelo próprio blogger. o Blogger site, não o blogger eu.